Vampiros ou portadores de vírus?

dracula-um-classico-do-terror-conde-castelo4

Segundo o neurologista espanhol Juan Gómez-Alonso, as lendas sobre vampiros foram feitas para explicar o comportamento bizarro do homem portador do vírus da raiva.  Segundo ele, os sintomas da doença coincidem com muitas características atribuídas aos “chupadores de sague”.
As histórias do vampirismo tornou-se comum na Europa Oriental, no início do século XVIII, uma época em que a raiva dominava a região.
 
Segundo as histórias mais tradicionais do vampirismo, temos homens que costumam vagar à noite, às vezes aparecendo na forma de cães, lobos ou morcegos. Eles atacam pessoas, animais e muitas vezes bebem o sangue de suas vítimas. Assim como  também possuem características estranhas, como fugir de luz, espelhos e ter apetite sexual insaciável.
O neurologista Juan Gómez Alonso do Hospital Xeral de Vigo, diz que veio perceber a tremenda semelhança, quando fora assistir a um filme do gênero, logo após a leitura de um estudo de vírus que infectam o cérebro.
Fiquei chocado com semelhanças entre vampirismo e raiva“, diz ele.
Gómez-Alonso conclui no atual Neurology (vol 51, p 856), que as semelhanças são muito perto de ser coincidência.
Os primeiros sintomas da raiva, que inclui perda de apetite, febre e fadiga, podem ser confundidos com os da gripe. Mas logo que o vírus começa a atacar o sistema nervoso central, e na fase final antes da morte que pode causar agitação e demência. Em casos graves, chamados, a raiva furiosa, a vítima se tornam violentos e animalesca.
Em particular, espasmos musculares na face e no pescoço podem dar à vítima a aparência de um cão com raiva.
Durante esses ataques, a vítima não consegue engolir e às vezes vomita sangue.Luz, água e espelhos podem desencadear os espasmos.
Algumas vítimas são dominadas por impulsos violentos que os levam a atacar e morder as pessoas. Os homens com a doença pode se envolver em atividade sexual extensiva ou obter ereções dolorosas a dura vários dias.
Ao que parece, o conde Drácula não precisava de uma estaca no coração, mas de uma vacina anti-rábica.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s